Vamos pular! Dicas de treino com corda para fazer em casa

Uma excelente opção para você que deseja continuar se movimentando durante a quarentena é o treino com corda. Além de ser divertido, o exercício traz diversos benefícios, como o, fortalecimento dos membros inferiores, melhora da atividade cardiovascular e, claro, bastante queima calórica. 

Um treino com corda por 30 minutos gasta até 300 calorias. Para se ter uma ideia, pular corda pode ajudar a perder peso mais rápido que a corrida. Confira a seguir algumas dicas para uma melhor performance em seu treino de cordas.  

A escolha do acessório 

Antes de tudo, você precisa saber qual corda usar. Para medir o tamanho certo, fique em pé, com uma das pernas junto ao equipamento, e erga os braços. A corda deve ficar entre as suas axilas e o peito. Se você está começando, o ideal é optar por cordas maiores, que você poderá ajustar conforme vai evoluindo na prática do exercício. 

Treino com corda.

Capriche no salto: 

Procure uma superfície de madeira ou emborrachada. Uma boa escolha também é treinar em cima de um tapete. Se possível, tente fazer a atividade em frente ao espelho, para que você possa observar seus movimentos. Fique com a postura ereta, olhe para frente e contraia o abdômen. 

Ao pular, posicione a corda atrás do corpo e faça movimentos circulares com os punhos. Dê saltos baixos e aterrisse com as pernas dobradas e nas pontas dos pés para não lesionar o joelho. Caso você esteja começando, pode fazer saltos mais amplos e numa velocidade menor até se acostumar. É normal você falhar nos primeiros treinos. O importante é praticar. 

Intensidade: 

O recomendado, no começo do exercício, é intercalar trinta segundo de saltos com um minuto de descanso. Durante o treino, você pode aumentar o tempo de prática até o próximo intervalo e a velocidade dos pulos. Ah, não se esqueça do aquecimento! 

Da metade para o final da atividade, você pode alternar as pernas que pisam no chão a cada salto. Outra variação é aterrissar cinco vezes com o pé direito, depois cinco vezes com o pé esquerdo, e assim por diante. 

Essa alternância durante os treinos com corda auxiliam o fortalecimento dos joelhos e tornozelos, além dos músculos das pernas. Também ajuda a ampliar o tempo da atividade, já que permite o descanso de um dos membros inferiores por alguns instantes a mais. 

Para quem já pratica outras atividades físicas, é interessante separar alguns dias da semana ao treino com corda, e dedicar outros dias a demais exercícios como corrida, bike ou quaisquer atividades aeróbicas.  

treinos com corda
Shot of young shapely girls in sportswear training and skipping in gym against barred window.

Cuidados 

Caso você tenha algum problema cardíaco, é importante consultar um médico para ter orientações da quantidade e intensidade dos exercícios. Não é recomendado, por exemplo, fazer os treinos com corda todos os dias. 

Idosos e gestantes precisam ter cuidado ao realizar a atividade, uma vez que, são mais suscetíveis à perca do equilíbrio durante o exercício. O ideal para essas pessoas é fazer a corda imaginária, dando pequenos saltos no lugar. 

Os treinos com corda são contraindicados para quem está lesionado ou tem problemas crônicos nas articulações. Pessoas obesas ou com sobrepeso também devem evitar o exercício. 

Confira as opções de cordas disponíveis em nossa loja online: 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of